Segurança de Aplicação

Secure Software Development Lifecycle

Quando olhamos para um software, é normal imaginarmos que o seu processo de criação se baseia quase que exclusivamente no processo de escrita do seu código. No entanto, temos que lembrar que para a produção correta, eficiente e segura de um software precisamos criar um processo –  e a este processo damos o nome de Secure Software Development LifeCycle.

Você também pode ouvir esse conteúdo:

Ao longo dos anos, vários modelos SDLC surgiram, como de cascata e iterativo, a mais recente modelos ágeis, que aumentam a velocidade e a frequência de implantação.

A intenção do Secure Software Development Lifecycle (S-SDLC) é permitir, por meio de um conjunto de atividades estruturadas de segurança, que as aplicações sejam desenvolvidas tendo como base as melhores práticas de desenvolvimento seguro, o que ao final do processo nos entregaria uma aplicação mais segura. 

Confira os dois modelos para uma melhor visualização.

O S-SDLC envolve a readequação de processos existentes, a implementação de novas ferramentas e, mais importante, a condução de uma mudança cultural em várias equipes. A segurança é uma parte importante de qualquer aplicação. Deve ser aplicada em todas as fases do processo, ajudando a evitar problemas antes que eles se manifestem como problemas de segurança em produção.

As Ferramentas no SDLC são importantes, mas não são solução para o problema. De forma conjunta temos a execução de testes automatizados e manuais, garantindo que as equipes de segurança, operações e desenvolvimento estejam trabalhando juntas em direção ao mesmo objetivo. 

Outro importante fator é o entendimento de que testar cedo e com frequência é a melhor maneira de garantir que seus produtos e o SDLC estejam protegidos desde o início. Isso significa que as equipes devem começar a testar nos primeiros estágios de desenvolvimento

Como garantir o S-SDLC?

Garantir a segurança do SDLC requer foco em como a aplicação opera e como os desenvolvedores transformam os requisitos funcionais e de segurança em código da aplicação. A segurança deve fazer parte das atividades das equipes à medida que o aplicativo é desenvolvido. Isso pode exigir uma mudança cultural dentro de suas equipes, mas, no final o resultado vai ser muito positivo.

Uma das possíveis soluções dentro de um cenário de busca por um S-SDLC é a estruturação de um Programa de Segurança de Aplicações.

Um Programa de Segurança de Aplicações pode estruturar além de todo o processo, a forma como as equipes serão treinadas, como elas ajudam na construção e manutenção do processo e alguns outros pontos. A implementação de um Programa de Security Champion pode ser atuar como uma das soluções e pode ajudar a gerar uma estrutura completa na segurança para as aplicações.

Em geral, o SDLC inclui as seguintes fases:

Security Requirements: Certifique-se de que, durante está fase, os requisitos de segurança para a aplicação sejam identificados;

Design: Aplique design seguro e modelagem de ameaças sempre, entenda as necessidades de arquitetura de software;

Development: Durante a fase de desenvolvimento, as equipes precisam se certificar de que usam padrões de codificação seguros, os desenvolvedores também precisam estar atentos aos requisitos de segurança que foram identificados;

Testing: Deve incluir testes de segurança, usando ferramentas automatizadas e testes manuais para melhorar a segurança da aplicação;

Operation: Mesmo após a implantação e implementação, as práticas de segurança precisam ser seguidas durante a manutenção da aplicação. Os produtos precisam ser atualizados continuamente para garantir que estejam protegidos contra novas vulnerabilidades e sejam compatíveis com quaisquer novos cenários de ameaças. 

O objetivo do S-SDLC não é eliminar completamente as verificações de segurança tradicionais, como um Pentest, mas sim, incluir a segurança no escopo das responsabilidades dos desenvolvedores e capacitá-los a criar aplicativos cada vez mais seguros.

Alcançar um S-SDLC exige que as organizações adotem um conjunto atualizado de práticas e processos de segurança além de uma abordagem DevSecOps.

Referências:

About author

Articles

Experiência em Segurança da Informação focado em AppSec. Graduado em Defesa Cibernética e Pós em Segurança Ofensiva e Inteligência Cibernética. Experiência em Segurança Web, detecção, prevenção e mitigação de vulnerabilidades. Certificado em: Pentest Essentials Certification | Ethical Hacking Essentials Certification | ISO-IEC 27001 Information Security Associate Certification | Cybersecurity Foundation Certification (ISO/IEC 27032) | Computer Forensics Foundation Certification (ISO/IEC 27032) | Cybersecurity Analyst Certification (CCSA) | Cybersecurity Foundation Certification (CSFPC) | Network Security Expert Certification (NSE2) | Professional Scrum Foundation Certification (SFPC) | DevOps Essentials Professional Certificate (DSPC).
Related posts
Code FightersNotíciasSegurança de Aplicação

Estudo de caso: Plone CVE-2021-33512 e Modelagem de Ameaças com Conviso Platform

Um projeto interno do time de Consulting da Conviso, chamado ConsultingLabs, foi criado com o…
Read more
ProdutoSegurança de Aplicação

Secure By Design - Construindo aplicações seguras

Secure by Design é sobre construir aplicações seguras desde o início com uma abordagem…
Read more
ProdutoSegurança de Aplicação

Capacitação em AppSec através do People & Culture

Sabemos que precisamos desenvolver aplicações com segurança para evitar as inúmeras ameaças do…
Read more

Deixe um comentário