ProdutoSegurança de Aplicação

Secure Pipeline: Obtenha visibilidade e proporcione escala em seu desenvolvimento seguro

O mercado atualmente espera que os softwares tenham uma velocidade de entrega crescente. No entanto, para que a velocidade e a qualidade sejam entregues da forma esperada, precisamos aderir às práticas de segurança durante todo o ciclo de desenvolvimento.

Você também pode ouvir esse conteúdo:

Neste artigo, vamos abordar a segurança em seu pipeline, pensando em quais são as maiores dores dentro de um desenvolvimento de software. Algumas delas são: 

  • Falta de visibilidade das vulnerabilidades; 
  • Identificação de vulnerabilidades somente no final do processo de desenvolvimento – gerando retrabalho e custo; 
  • Tentar gerenciar a segurança como um processo separado que não está integrado ao fluxo de trabalho de entrega da aplicação; 
  • Uso de pacotes de terceiros e bibliotecas open source que colocam a aplicação em risco; 
  • Entre outros.

Garantindo a segurança em seu pipeline

Neste primeiro momento, para focarmos na proteção do pipeline, precisamos entender quais práticas básicas de segurança são necessárias e qual é a importância de priorizarmos AppSec na sua esteira. Então, por onde começar?

Integração com ferramentas CI/CD

A visibilidade sobre cada deploy realizado na aplicação é indispensável para garantir a segurança nesta etapa. O pipeline de CI/CD constitui um dos pontos-chave dentro de um modelo de desenvolvimento DevOps. É por meio desta estrutura de automatização que passam nossos códigos. 

Assim, garantir sua segurança através da integração com ferramentas de segurança significa obter feedbacks contínuos e interações rápidas, podendo encontrar e corrigir problemas de segurança sem diminuir o fluxo do pipeline de CI/CD ou ter que atrasar ou reverter lançamentos.

Orquestração de Scans

Dentro de um processo de CI/CD, um dos pontos considerados mais importantes da utilização de testes é sobre escalabilidade. Podemos dizer que nessa etapa o uso de ferramentas de testes estáticos entregam ao processo uma agilidade maior. Então, por que a orquestração desses scans se faz necessária?

A Orquestração de  Testes de Segurança de Aplicações (ASTO) é um recurso importante que passa a usufruir da integração de análises de segurança a seu pipeline de desenvolvimento ou produção. Assim, as ferramentas de segurança corretas são executadas automaticamente com base na importância das alterações de código, na pontuação total de risco e nas políticas de segurança do seu negócio.

Com o ASTO da Conviso Platform, é possível automatizar os testes de segurança em todo o ciclo de vida de desenvolvimento de software (SDLC) e não apenas em alguns estágios. Isso permite que as equipes de segurança implementem facilmente processos e políticas de segurança para todas aplicações em sua organização, em escala corporativa, garantindo que os testes certos sejam executados no momento certo.

Segurança Contínua

Para segurança contínua, você precisa de uma solução que possa ser totalmente integrada aos sistemas da aplicação sem comprometer sua velocidade de entrega ou o fluxo de trabalho de sua equipe, tornando a segurança parte de seu ambiente ágil. Como seu maior diferencial, a integração com a suíte da Conviso Platform permite um gerenciamento unificado, além de ações diretas para prevenir e corrigir vulnerabilidades. Tudo isso significa que a segurança está incorporada em todo o ciclo de vida de desenvolvimento de software de forma contínua.

Uma nova visão com Secure Pipeline

Para garantir a segurança contínua da sua aplicação, o Secure Pipeline contempla todas as funcionalidades mencionadas acima. Este produto está atrelado aos cinco produtos que compõem a Conviso Platform. Criado para implementar segurança desde as etapas iniciais de desenvolvimento, o Secure Pipeline tem a finalidade de identificar falhas precocemente, reduzindo custos futuros em relação a problemas de segurança das aplicações.

Além disso, o produto pode otimizar o tempo do desenvolvedor: ele irá monitorar todo o pipeline de desenvolvimento, realizando análises automatizadas a cada implantação. Proporcionando escala e rastreabilidade, trazendo os resultados de forma simultânea. 

Pensando também na praticidade e eficiência na sua gestão de vulnerabilidade, o Secure Pipeline administra o resultado de ferramentas de análises variadas  – como IAST, SAST, SCA, e containers –  a partir de um único dashboard intuitivo. 

Nova call to action
About author

Articles

Analista de marketing na Conviso, atua com criação e planejamento estratégico de conteúdo. Formada em artes cênicas e apaixonada pela criatividade.
Related posts
Segurança de Aplicação

Programa de segurança de aplicações: conheça o AppSec Journey

Primordialmente, a Segurança de Aplicações (AppSec) deve ser integrada em todas as etapas do…
Read more
Segurança de Aplicação

Operações segundo SAMM: Gestão de Ambiente em Segurança de Aplicações

Este artigo faz parte de uma série de publicações feitas com base no projeto SAMM da OWASP, caso…
Read more
Segurança de Aplicação

Operações segundo SAMM: Gestão de Incidentes em Segurança de Aplicações

Dando sequência à série de publicações sobre o framework OWASP SAMM (Software Assurance…
Read more

Deixe um comentário